domingo, 4 de dezembro de 2016







Fui até o mais fundo possível que pude ir em ti, enquanto na superfície, nossos corpos se roçavam.
Acintosos, famintos, te arrancando gemidos e gritos num total impudor de desejos.

Nesse louco ir e vir e no atrito lascivo de pele, pelos e óleo ultrapassei o limite dos teus principios e te fiz gozar.E gozei contigo. Gozei o mais forte e contínuo gozo que voce já teve. O mais longo e profundo gozo, que nós pudemos gozar....




sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Vórtices.










...reinvento prazeres. Controlando incontrolaveis descontroles de gozo para dividir contigo no momento magico do teu primeiro espasmo. Fico latejando, em teu corpo que se encaixa e grita. Impudor de palavras e gestos num vai e vem forte e fundo, desconexo. Num compasso que morde lábios e geme, acompanhando o ritmo quente e molhado em teus tremores e suores. Dança irreal de pele e pelos que enlouquece e cura. Alquimia. Numa poesia de corpos não escrita. Tremores múltiplos, lúdicos ,constantes. olhar que se fecha caleidoscopicamente em gozo, contínuo. Multicor. Misturas cumplices. Gemidos, lagrimas e gritos. Crepitamos como brasa. Redemoinhos. Como vórtices.
Nós...




domingo, 16 de outubro de 2016

a conta, rápido...






Estava jantando com uma amiga. Uma amizade que era totalmente em cores. Uma amizade de cama e mesa. Mas sem nenhuma ligação mais seria. Afinal ela tinha sua vida e eu a minha. Mas a natureza tem coisas que nem a natureza explica. E, pensando bem, explicar pra que ?
E ela, entre uma colherada e outra da sobremesa, começou a conversar sobre sexo. mas dessa vez seu olhar estava, mais  dentro do meu, estava diferente, mais encorpada, seu pé por baixo da mesa, procurava minha perna. O modo de levar a colher a boca estava acintoso, diferente... 

__ Queria que voce fizesse amor comigo me tratando como se eu fosse bem vadia, bem  piranha, bem puta, bem vulgar. Faça o que quiser, xingue, bata, fale, ofenda. me use . Abuse disso. Arranque minha roupa, me vire do avesso. Mande eu fazer o que quiser que eu faço. Quero muito assim...

__ mas é sempre assim...  - respondi .

__ eu sei, mas gosto de falar isso, falar disso. Me solto mais. Parece que incorporo. Me sinto uma. E acho que sou. Só me prendo. mas com voce fico mais solta, Deve ser teu jeito. Adoro ser puta pra vc. Ser comida por voce.
Feito alguma coisa que baixa em mim. Que entra no meu corpo Me da vontade de falar palavrão, de rir alto. De trepar feito uma alucinada. De ser sacaneada, machucada. Adoro. Estou quase tendo um treco aqui, só em falar assim. Só em pensar. Vamos embora logo Mau. Não aguento mais. Isso é loucura. Voce desperta essas coisas em mim. Porque? vamos logo...Vontade demais, minhas pernas estão deslizando uma na outra, como uma onda.... Vamos logo..

__ Garçom, por favor a conta.

__ e bem rápido...- ela completou 





sábado, 8 de outubro de 2016







Nessa sensação de eternidade em nossas noites...não seremos nunca, lembranças ou saudades ou expectativas de longinquos amanhãs . 
Não daremos tempo ao tempo pra isso..Nem promessas, nem juras imaturas. de que adianta ?? Na atemporalidade de nossas madrugadas somos simplesmente nós, numa ansiosa urgencia do agora, do já...
Transpiramos emoções. Nesse entrelace louco de corpos suados, 
nossos mergulhos na maré alta de prazeres..Eu e voce somos desejos a flor da pele. Somos apenas corpos que se molham e 
colam. 
Nossas almas aceitam e levitam cúmplices, entendendo nessa intensidade , que somos apenas isso, as vontades loucas que nossos corpos tem...





sábado, 24 de setembro de 2016

Mulher !







Um dia perdido lá atras, 
num momento contraído, inconsequente, sem jeito
simplesmente alguem, sem amor, fez voce sangrar por sangrar.
as purezas foram perdidas nos espaços dos teus sonhos.
sem carinhos, sem certezas,
só dores e lágrimas.
simples consequencias de momentos a deriva de teus pensamentos,
dos teus sonhos, das tuas vontades.
sequelas sofridas ficaram, hibernando em teus prazeres .

Hoje passeei no teu medo,
como numa regressão terapeutica
voce voltou a teus ontens. te despertei
sarei teus remorsos, tuas angustias , teus medos e culpas

te transportei no tempo e te vi chorar
te refiz menina, e te vi sorrir
fiz amor e te acordei consciente pra vida
naquele instante então voce amou. 
Amou todos os teus desejos e medos
como que rasgando tua carne entrei em ti ,
sarei enfim cicatrizes da tua alma, te fiz amar sem culpas.
e te fiz Mulher...




segunda-feira, 5 de setembro de 2016

sem pedir licença...







...deitou só de calcinha. De bruços abraçada ao travesseiro, fechou os olhos.
A boca entreaberta, quase formando um sorriso. Uma música ao fundo. A luz medrosa da noite, fingia iluminar de cores, o ar em sua volta. Seu corpo bronzeado contrastava dedesejos e prazeres a seda branca do lençol.
Parei, fiquei olhando. O cheiro do mar, o barulho das ondas , dava o tom. Tirei minha camisa devagar, a calça sem pressa, e joguei displicente nas costas de uma cadeira.

Seu corpo , reagia com arrepios ao vento frio que soprava.
Sentei ao seu lado,o movimento fez suas costas esbarrarem na minha perna. 
O contato quente da pele na pele, me excitava. Seus cabelos bricavam em meu rosto. 
Passo as mãos nas suas costas, por entre suas coxas ,de leve, sem querer acordar, ela se vira. Os seios firmes, se deixam, como pedindo carinho, proteção. Passo a mão , aperto, sinto a sensação do toque. O bico se enrijece, minha lingua, suga, sente o gosto.
Abre os olhos, sorri
 estica o braço. Me beija....me puxa. Me busca....Sinto a sua umidade .

E abraço, me deito excitado . Minha boca quer. Enquanto meu corpo descarado roça no seu. Um arrepio lhe percorre o corpo.
Coloco displicente os dedos no elástico da sua calcinha e puxo devagar...

Enquanto o vento frio entrando no quarto fazia dançar a cortina na janela. 
e o luar cúmplice, como querendo participar, entrava lúdico, sem pedir licença !





sábado, 27 de agosto de 2016

um filme de Godard !





Nos silencios que sucedem os gemidos e tremores, continuamos abraçados. E eu continuava em voce. Nossas peles ainda suadas deslizavam nossos corpos em nós. falei alguma coisa, senti teu corpo reagir de novo. O meu tambem. Voce sussurrou algo em meu ouvido, que me arrepiou, mas não escutei o que voce disse, e pelo jeito que voce se apertava, e se roçava em mim, eu nem precisava tentar escutar. Mas entendia. Eu sempre entendia teus desejos. Tuas sensações. E na umidade do teu corpo eu forçava mais. E mais. E cada vez mais... Voce acompanhava em sintonia. E então recomeçamos. Eramos sempre outra vez.
Eramos sempre nós. Eramos sempre mais. Como numa dança louca, num salão de lençois e manchas, gemidos e gritos abafados.
Eramos o prazer que queriamos ter. Eramos nossos pecados...
Nossos segredos.
Eramos nosso enredo.
Como num filme de Bertolucci. Como um filme de Godard ...




terça-feira, 16 de agosto de 2016

teu jeito louco...










Amo esse teu jeito exibicionista de ficar nua,
como se estivesse brincando de ser prazer.
Desse teu modo assanhado,
quando beija na boca todo o nosso segredo.
Quando chupa em meu corpo, toda nossa fantasia
.


Desse despudor ao se encharcar em nossa cumplicidade,
e de gozar no tempo certo,
toda essa nossa gostosa mania 

e esse nosso intenso jeito louco de fazer amor....





domingo, 7 de agosto de 2016

coisas que acontecem...






E uma amiga conversando comigo, dizia de um jeito natural, como se fosse uma confissão. ( Ou instigação, não sei.)  O que  comigo encontra eco de imediato..

__ eu sou voyeuse por vocação, adoro ver. Gosto de um exibicionismo sutil. Escancarado e ao mesmo tempo de um modo esperto, sagaz. Não da para explicar. Mas gosto da esperteza sonsa. De alguem que quer se deixar ver, que eu veja disfarçadamente, como em segredo. Uma cumplicidade momentanea de um exibicionismo explicito. Adoro isso.

Tomavamos cerveja num quiosque na praia, perto do Leblon. E conversavamos sobre tudo. E o papo acabou seguindo esse rumo. Na brincadeira, fomos para perto de uma mureta e continuavamos falando. Abri minha calça de um jeito que ela não reparasse, e continuei conversando sobre voyeur e exibicionismos. Fui me colocando de lado para ela, cinicamente com a calça aberta e com a cara mais cinica do mundo. E ela continuava.

__ Semana passada um funcionário veio trocar minha cortina. Eu sentada numa cadeira e ele numa escada, estava de bermuda, um tanto larga. Na posição que eu estava via por dentro da bermuda um pedaço de seu penis. Aquilo me deu uma sensação estranha e ao mesmo tempo boa. Gostei daquilo, Me arrumei de um modo que pudesse ver melhor, sem deixar transparecer nada.E ele ainda colocou uma das pernas num degrau superior, o que fez com que eu visse quase tudo. Aquilo me excitou, mas continuei como não estivesse vendo nada. Num determinado momento, porem, achei que ele me pegou olhando, mas continuou ali como se nada estivesse acontecendo. Ainda abriu mais um pouco a perna, o que me fez ver praticamente seu penis todo.

Nesse instante, eu me virei um pouco para ela, e ela quase como um imã no olhar, reparou minha calça aberta, e disfarçou. Como se estivesse provocando tudo aquilo. E eu continuei impassivel, já meio excitado pela " brincadeira " que estava fazendo. Mas fui deixando a coisa ir fluindo...

Mas isso é papo para outra historia. Tanto a historia do cara da cortina. Quanto o que foi acontecendo com nós dois....







sexta-feira, 29 de julho de 2016

dividido em dois...


no bate papo do face ou nas mensagens que algumas amigas deixam, sempre me perguntaram muito sobre as 
fotos que coloco aqui no blog. Mas ultimamente começaram a questionar sobre as posições que eu apareço. 
Dizem algumas, que só me veem vindo, nunca indo.
Que das vezes que apareci de costas estava ou deitado ou de lado, mas sempre com alguma roupa. E quando 
estou de frente, invariavelmente estou nú. Se eu tenho algum tipo de timidez, ou mesmo, vergonha de aparecer 
de costas nas fotos completamente pelado. 
Falam da curiosidade de me verem assim, pois nunca apareci desse modo. 
Eu não vejo muita graça, e realmente nunca me imaginei tirando um foto de costas e postando no blog. 
Acho meio sem motivo. E que eu mesmo nu e de costas, com certeza vai aparecer sempre alguma coisa a mais. 
O meu corpo é sempre muito revelador,  mas meio despreocupado, e  pouco se importa com olhares quaisquer. 
Mas me dividi em dois, para entender porque as mensagens, no antes delas e no depois....

















quinta-feira, 28 de julho de 2016

sábado, 23 de julho de 2016

fotos assim...





...e porque eu tiro fotos assim?
porque eu tiro fotos de tudo, eu gosto de fotografar. Tudo que me chama a atençao eu gosto de fotografar, uma arvore, uma onda no mar, cores, meus passeios de moto, um rosto, uma reação e principalmente meus momentos. Eu sei que um dia vou olhar tudo outra vez. Vou recordar, vou rir, vou ver o jeito que eu fiquei na vida. Sem hipocrisias, sem falsidades. Vou relembrar o jeito livre leve e solto que sempre foi minha rotina. e alem disso sou um tanto exibicionista, não me importo em nada aparecer assim. Gosto até. Não ligo nem um pouco em ficar nú ou não.. É por isso que tiro fotos, faço as fotos principalmente pra mim...ou para o que restar de mim algum dia lá na frente...



sexta-feira, 15 de julho de 2016

mergulhando






numa praia de nudismo sempre acontece alguma coisa fora do convencional. Inclusive a situação que fiquei dando um mergulho e sendo clicado pelo celular do Erick. Pessoa esssa que com certeza tirarei uma forra numa próxima oportunidade.




terça-feira, 5 de julho de 2016

sutileza !






a intenção era colocar uma foto erótico/sutil. Seria  tipo passeando na praia, de sunga , a camisa largada displicente no ombro, com o meu de sempre RayBan. Mas a sutileza nessa hora, não faz muito minha cabeça. E como estava tirando a roupa para tomar banho, entrei de cueca no chuveiro e deixei o resultado acontecer. E como o meu espírito liberto e solto fala sempre mais alto. O meu corpo reage logo e  postei  a foto assim mesmo.. E acreditem, foi o mais próximo que consegui chegar,  nessa minha quase impossivel sutileza.
Enfim sou assim. Vou mudar pra que. Mudar o que ?






terça-feira, 28 de junho de 2016

Voyeur ...







revelar-me para ti,
ficar sob a mira do teu olhar...
só de lembrar...já amoleço...já umedeço...
se transgrido, 
se agrido algum dos manuais....
que me importa?...
devore-me com os olhos... 
se toque 
e...goze...goze...goze...


                                               
                                                                   Regina Carvalho        
                                                                                                                      



domingo, 26 de junho de 2016

cavalgar




Cavalgar teus desejos e fantasias. Ser engolida, rasgada, comida. É ser o que a vontade cria, o que o desejo quer. Sem escrupulos, sem pudores, sem amanhãs.  Só o momento, o cio. O desejo guardado e solto. Liberto e louco.




quinta-feira, 16 de junho de 2016

prato de comida !








__ ... mas eu nem ligo mais se alguem descobrir.  - dizia ela - e continuava -
__ eu quero assim. Se é pecado, não me importa,  eu pago quando for a hora, se precisar. Não quero mais nada, apenas os momentos que a gente pode ter. Não abro mão .Quando saio daqui,  a vontade é voltar. Quando chego em casa meu corpo não aceita ninguem mais. Perdeu a graça, o encanto, a vontade. Não posso fazer nada. Conto as horas pra voltar aqui. Voce me acostumou mal. Hoje não quero o basico, o pouco, o nada, o simples, o comum.  Tenho medo de admitir isso, mas está assim. Quero sempre mais. Mais forte, mais molhado,, mais tempo, mais manchas no corpo e na alma, Mais isso, mais aquilo. Mais,  mais,  e mais. Voce me acostumou assim. O resto agora é pouco, não interessa,  nem existe mais. 

Tentei retrucar, tentei colocar uma reação diferente. Mas ela não deixava eu falar. 

E faminta. Mordia meus lábios e apertava meu corpo como se fosse um prato de comida...




sábado, 11 de junho de 2016

amor vadio.






fazer um amor bandido, amor vadio,
um amor por amor , uma troca
sem etiquetas ou cuidados.
acordar teus instintos 

provocar teu susto, teu "medo" e teu grito.
.te invadir sem licenças,
acordando teu impudor, tua fantasia, tuas ansias
te cansar , te descontrolar, te rasgar a roupa.
.Fazer posse do teu corpo, te usar.
te lamber, de morder, te comer
te fazer ciscar prazeres inquietos, engolir gostos que escorrem
num cio de um prazer escondido, medroso e vulgar.
entre quatro paredes de tesão aceso.
.apertar teus seios, chupar teus anseios
provocar o remexer do teu corpo
vadiar teus pontos de vista, teus principios, tua nudez
aberta e descontrolada,
acintosa, despudorada, exibida...
.romper com estoques de desejo, teu corpo entregue
vermelho, pedinte, molhado.
Querendo ser invadido
sem dó, sem cuidados, sem pena.
Selvagem, insano, com força
provocar gemidos na tua pele suada,
só pra fazer teu gozo,
e te fazer querer mais,
e te mostrar o quanto mais tu quer fazer...

e te deixar fazer




segunda-feira, 30 de maio de 2016

pouco tempo !




a conheci pela internet. Eu visitava seu blog ela o meu. Depois o antigo e sempre saudoso MSN. 

A intimidade foi crescendo.Por quase 3 anos trocavamos mensagens e a inevitavel webcam. 

Conhecia seu corpo sem nunca te-lo tocado. Conhecia seus minimos detalhes. Conhecia seu jeito de se tocar, de se dizer presente. Só faltava o toque, o cheiro, a textura da pele, o calor do 
corpo, a umidade do prazer. E o tempo passava. No inicio de julho precisei ir a Balneario Camboriú em Santa Catarina e ela por um dessas coincidencias da vida teria que ir a Joinvile na mesma época. 

Apenas uns 200 KM + ou - de distancia entre as duas cidades . O unico problema era ela estar acompanhada de alguem e seria dificil uma aproximação.  Porem as vezes as coisas se encaixam e 
conspiram a favor. Ela teria o dia seguinte totalmente livre e pegou um onibus para Florianopolis. Pertinho de Camboriu.

E de repente lá estava ela. Um sorriso de uma ponta a outra do rosto. Finalmente ela  materializava-se 
naquele instante, era a carne e pele que faltava. Era o desejo e a emoção saltando o corpo. Era a excitação forte e urgente que explodia. O taxi até o hotel em que eu estava, demorou um pouco mais de 1 hora. que parecia uma eternidade...

Então enfim, era ela ali. Era finalmente o toque ansioso. Ansioso e louco, Levantei sua blusa, o corpo 
sem sutiã parecia estar me aguardando a tempos. Beijei e mordi seus mamilos entre os gemidos que ela dava. 

Não esperei chegar na cama, meu corpo já procurava o dela ali mesmo encostado a porta. Seus braços se enrolaram no meu pescoço, suas coxas estavam molhadas, ansiosas. Minha excitação a fazia gemer forte, forcei meu corpo no dela . 

Um gemido alto, outro...ela se mexia com força. Ela estava ali, e tínhamos pouco tempo para nos conhecer melhor, 
Muito pouco tempo para matar tanta vontade...





domingo, 29 de maio de 2016

Tudo..!





                                         

                                       assim, todo...tudo !




terça-feira, 24 de maio de 2016

ceroula....




No Rio, eu nunca imaginei que um dia iria usar uma ceroula por baixo da calça. Mas aqui em Porto Alegre é impossivel, principalmente para um Carioca, não ter essa "proteção" . O frio aqui é quase palpavel. É um frio que vai entrando sem pedir licença, gela tudo. Então a proteção é fundamental.
E aproveitando a deixa, posto minhas fotos de ceroula. E para o blog, não ficar parecendo um diário, as fotos vão com aquele modo exibicionista  do jeito que o blog é ... pra não perder a graça. ;) .













                                                   The End.





quinta-feira, 19 de maio de 2016

todo em voce ...






Quando tirei tua roupa, voce tremeu. Tremeu num gemido molhado, molhado de sentir descer. De correr coxas. De lambuzar. Mordeu labios, quando minha mão passeou teu corpo. E minha lingua lambeu teu gosto.uma felicidade sem pudores, sem limites. Rocei nas tuas costas, um suor de arrepiar pele e suspirar...falou besteiras qdo sentiu na mão, minha excitação e apertou. Apertou com força, como pra ter certeza e brincou de mexer, de apertar. De querer, de querer mais. E levou à boca e beijou, engasgando desejos, numa ansia de urgencias, beijou, lambeu, chupou e mordeu...E fez do corpo prazeres e vontades. Urgencias e sensações.
E então, voce gemeu, gemeu um gemido alto, e forte, quando sentiu meu desejo guloso te entrar rasgando e com força e ficar todo em ti....




terça-feira, 17 de maio de 2016

vinho..




fiz o vinho pingar sobre voce. Tua pele reagiu como antevendo o que mais poderia acontecer. Teus olhos brilharam. Voce mordeu os labios quando sentiu minha mão espalhar as gotas...e suspirou na expectativa de uma noite inteira. O luar iluminava a quarto. Derramei mais um pouco de vinho em teu corpo, senti o gosto e me aproximei mais...


domingo, 15 de maio de 2016

e agora ..?

transcrevo na íntegra uma mensagem que recebi inbox no facebook. E que me fez pensar um pouco. E que ainda não me dei resposta.. 
Vamos ver, nem o jantar ainda sei se vou aceitar...mas a curiosidade é enorme.
vamos ver.

" ola Maurizio, sou daqui de Porto tambem,tenho 34 anos,sou engenheiro eletricista. casado, sem filhos. minha 
esposa tem 27 anos, É advogada mas não exerce. Conhecemos voce por intermedio de uma amiga que te conhece pelo facebook. 
Mas vc deve estar perguntando o que eu devo estar querendo.Então deixa eu te dizer primeiro que temos. 
Eu e minha esposa temos algumas loucuras em comum. mas são loucuras que usavamos apenas para nos excitar mutuamente
com conversas,e algumas imginações de como seria algumas dessas loucuras, se as vivessemos realmente. E essa vontade 
nos excitava muito. Minha esposa, numa dessas viagens imaginarias, citou voce.E fomos ao teu facebook. depois
ao teu blog. E "te colocamos" nas nossas imaginações. A coisas "funcionou" bem.Começamos então a visitar
teu blog. Até eu tomar a coragem de escrever a voce. Antes queria frisar, que não sou gay.E que
somos uma casal que adoraria viver novas experiencias. Queria apenas ser espectador sem participar de nada
apenas ficar perto e ver. Quero te dizer tb que não somos promiscuos, nunca 
aconteceu nada real, nesse sentido é claro. Que somos um casal de classe media alta. Serios e conscientes.
E queriamos muito convidar vc para jantar, num local que vc escolheria. No dia que vc preferisse.E quando
vc quisesse. Apenas um papo informal para que nos conhecessemos. meu tel é  esse (XXXXX) . Queria muito 
que vc fizesse contato. Sem nenhuma obrigação ou aceitação de nada. 
Um abraço pra vc, 

YYYYYYY "



quinta-feira, 12 de maio de 2016

Amor Contigo...




faço amor contigo
do modo que voce quer em mim
um amor cínico e safado
que voce diz do meu olhar.
Um olhar que te despe, que te lambe,
Um corpo que te penetra,
que te come, que te escraviza.
Um modo sem censuras,
sem pudor, sem limites,
que arrepia teu desejos,
que te faz femea,
que te faz querer, que te faz gemer
que te faz gozar...
.
e que não se vira pro lado
como dever cumprido.
E sim continua te amando, e te amando
mesmo depois de te amar...



sábado, 30 de abril de 2016








... a expectativa era grande. Afinal depois de tantas idas e vindas, depois de tantas despedidas e voltas ela estava ali. Quando abri a porta, ela ficou me olhando um tempo, depois colocou as duas mãos a boca e sorriu. Me abraçou. Foi um abraço forte, parecia que a conhecia ha tempos e era a primeira vez. Foi um abraço longo, apertado, um cheiro bom, uma respiração forte, apressada. E ela estava ali. Seu corpo se apertando ao meu. 
Todas as nossas conversas, as nossas loucuras virtuais materializavam-se naquele instante. Meu corpo reagia com força ao contato do dela. Sem falar nada ela sentia isso e me abraçava mais forte. mexia o corpo com sutileza, suas mãos apertavam minhas costas. Seus seios colavam-se em mim.
Então um beijo. Enfim o sabor esperado, o contato de labios, saliva e linguas. Os corpos já se mexiam acintosamente, como pedido e oferta. Automaticamente minhas mãos soltaram seu sutiã e levantaram sua blusa. Não falavamos nada, apenas nos tocavamos, com força, com volupia, com certezas, Nossas bocas passeavam em nós, lambiam, mordiam , chupavam. Eramos enfim o que esperavamos. Nossa mistura em nós .
Deitamos ali mesmo, meio no tapete, meio no chão. de repente um impulso mais forte. Ela gemeu alto, ao sentir enfim meu corpo possuindo com força o seu. 

E cada vez mais ...



sexta-feira, 29 de abril de 2016

frio em PoA...








morar sozinho em Porto Alegre é muito bom no verão. Mas quando esfria....é ruim enfrentar um inverno sozinho por aqui. É preciso alguem que ajude a acender o fogo, manter o fogo. a brincar com fogo. A ser fogo...
definitivamente Porto Alegre é um gelo por cima dos lençois. Por baixo não... 


quarta-feira, 27 de abril de 2016



estremeço e o suor escorre pelo meu corpo trêmulo como um rio. Agarrado aos seus cabelos, 
sinto os espasmos do seu corpo unido ao meu. Ouço os soluços entrecortados de prazer que brotam de sua garganta. Parecemos animais selvagens em completo cio.Estamos misturados um 
ao outro agora; não há palavras, apenas (in)consciência. Sinto o descontrole dos nossos corpos, as sensações me confundem, apenas prazer em ondas, nos atingindo em sequência...
Uma sequência exata. Exata e desconexa. De repente tudo escurece, clareia e brilha. Os olhos fecham.Gemidos. Altos longos. E por um instante eu morro. 
Em ti...






sábado, 23 de abril de 2016

e continuo a viagem !







Viajo em ti na tênue distancia que se faz no estreito espaço entre nossos suores e olhares. . Corpos e linguas entranhados em sensações. Emaranhados em si. Num (des)equilibrio instintivo, selvagem, espamodico e incontrolavel, onde palavras soam gritos abafados, e sussurros. Dou vida enfim a urgencia ansiosa da tua fantasia. Cavalgo tua pele e pelos. Cru. sem pudores e principios indelicado,lascivo, bruto em sensações, irracional . Invado o profundo profano do teu corpo. que se abre em fendas, rútilo, quente exibido e louco. rasgo teu corpo. Num encaixe fundo que tua alma, geme e aceita. Pede e quer mais. E continuo a viagem ...





quinta-feira, 21 de abril de 2016

vida própria...








Estava no facebook postando alguma coisa, e de repente então uma chamada de video. Ia atender, mas estava "terrivelmente" a vontade, tinha acabado de tomar banho e me enxugava tranquilo. Não atendi. E continuei  a postagem, mas a chamada me deixou curioso. Iria aguardar, quem sabe chamaria de novo. Ia colocar até uma roupa para atender. Ficaria melhor. Mas a chamda demorou e continuei bem a vontade. Mas de repente uma nova chamada. Preferi atender e levantar um pouco a cam, e apareceria assim a parte de cima, ombro e rosto, e tudo ficaria bem.
Atendi. E aquele, de sempre, " oi, ola, tudo bem, o que tem feito, etc.." Mas ela com uma blusa encima da pele , chamava atenção, instigava. Mas eu tranquilo continuei conversando. E conversa vai, conversa vem. Começa a fase do " rsrsr, do kkk, do uau, ufa, hummmm". E então ela diz parece que temos companhia e riu, e acrescenta o huuum. E diz a frase famosa 

__  hummm aí está Wally...aparecendo feliz...Querendo ver o que acontece no monitor..

Esse as vezes é o problema(?) de conversar assim pela cam. Existem coisas, que tem vida própria, crescem e booooom ...




sábado, 16 de abril de 2016

recado que não dei.

.

"não sigo manadas nem devo nada a ninguem, nem satisfações. Não sou homem de "jogar pra galera",  ou usar o politicamente correto. Não.  Eu sou autentico, sou o que sou. Me acumulei de pequenas coisas ao longo do tempo. Mas nunca prejudiquei ninguem. Uso o windows 7 piratão. e mais uns dez programas piratinhas . , ja usei carteira falsa para "colocar" mais idade e poder entrar em boites. Já dei uma graninha para não ser rebocado, Já furei fila.  Já pulei muro, para entrar em baile, que não podia pagar. 
Colar ?? uau. Colei até o último ano de faculdade.
Isso não faz de mim, melhor nem pior que ninguem.  Me julgar por isso é hipocrisia , é mentira.. É  falsidade. É coisa de pessoas pequenas,  desnecessárias, inúteis e ridiculas." 

Isso foi só um recado que não dei quando devia dar.
E nem sei porque escrevi isso aqui. Deve ser em função dessa minha fase mais light... 


quarta-feira, 13 de abril de 2016




a partir do mes que vem fecho o blog publicamente. Vai se tornar um blog para quem gosta de ler, de ver, de interagir. Fecho o blog, para o público em geral. Mas continuo com ele privado. Dou a chave da porta para aqueles que realmente querem entrar. E para aqueles que a tanto tempo estão por perto. Qualquer esquecimento que eu tenha, mande um email válido, que eu mando um convite.



quinta-feira, 7 de abril de 2016

tres blogs em um !

.


vou unir meus tres blogs em um só. Trazer os outros dois pra cá. fazer uma interação de mim. De partes da minha vida, dos momentos que vivi, que passei. das fotos que mantenho guardadas. das historias que guardo no fundo da alma. Dos momentos bons que vivi.
Vou alavancar tudo. Guardar pedaços de mim pra sempre.
Mas esse  blog, digamos assim, 3 em 1 vai ser um blog privado. Não vai ser aberto e exposto quanto esse está. Vou mudar um pouco isso tudo.
Vou me guardar mais pra mim e para aquele pessoal que está junto a tanto tempo. E quem já me segue, se quiser continuar por perto é só dar um toque. Ou pelo face ou por aqui mesmo pelo blog . Se for "de casa "  eu mando um convite...

.

.

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Que pena !

.

chega um instante que a gente sente que não daria mais certo. Só iria machucar se tentasse mais.  A coisa tomaria um rumo ruim. Um caminho forçado. Seria obrigação a presença que se tem que dar. Não iria fluir normal. 
Num determinado momento de uma vida a dois, não basta só o amor e o sonho .
É preciso alguma coisa alèm disso, é preciso mais que isso. Muito mais. O amor não é feito de distancias, de letras, de frases, de sorrisos escritos, de fotos e monitor. De palavras mal compreendidas, das entonações que não se pode dar ao que se quer dizer. 
Amor não é feito assim. Só de vontades e de desejos distantes. O amor é feito de presença, de cheiro, de olhares e de sons. 
O amor é pedra bruta e é lapidado nos toques que se sente, nos toques que se dá, nos olhares que se troca. O amor tem que ser molhado junto, não separado.

Existem amores que não são pra ser. Por mais que a gente queira, por mais que a gente tente,  por mais que a gente goste. 
Existem amores que não são pra ser !
Seria injusto forçar. A vida as vezes não deixa !

.

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Ela ria ...






Ela ria sempre, gostava de rir. Era sua marca. Ela precisava de muito mais. Sem atropelos, sem arrependimentos ( se arrependimentos existissem). Ela precisava de olhares diversos. De elogios vazios, baratos e fáceis. De uma plateia de ilusões e seus aplausos imaginarios...
ela detestava as verdades simples.. mas aceitava as mentiras maravilhosas, aquelas que lhe faziam bem. Queria os spots, os holofotes. As mentiras, as lisonjas enfeitadas com sonhos impossiveis.
E vivia essas mentiras, acreditava nelas. Gostava delas. E cultivava quem as dissesse. Precisava disso. E sorria, até se ver de novo sozinha, olhando a tela de um computador, Cercada apenas daqueles monte de amigos que elogiam.
tanta gente em volta, os de sempre, e praque? pra que tanta solidão nesses sorrisos de mentira !
E no fundo ela só queria ser feliz, só não sabia ser. 

Nem conseguia... !

sábado, 2 de abril de 2016

o toque !







tocar o mundo ao redor expande o saber. Aguça as vontades, as sensações. Numa maneira sensorialmente mais rica. Sentir os gostos, cheiros e texturas ensina bem mais que só querer...




quinta-feira, 31 de março de 2016

deixa pra lá.......




as vezes não tenho nada, nada para escrever. Só olhar a vida, sentir o sol. Pensar. Deixar tudo o que tiver que acontecer, acontecer...
o resto a gente deixa pra lá !



sábado, 12 de março de 2016

toda nua ...






...e voce toda nua
fazendo toda a vontade
de todas as vontades que eu tenho.
.gemendo os silencios que teu corpo sente
dos desejos que teu corpo pede,
nos prazeres que meu corpo faz...