terça-feira, 28 de abril de 2015











...gosto de sentar na tua frente e ver teu desejo explicito. Teu exibicionismo liberto e louco, que alimenta meus prazeres com banhos de olhares silenciosos e dedos. Ver tuas mãos que como se fossem minhas percorrem a fantasia do teu corpo. Exposto e sem pudores e naquele instante meu.




sábado, 18 de abril de 2015







e ficar assim num despudor pedido, buscado, ansiado. A sensação de como se fosse a primeira vez, ou a derradeira. E sugar até o fim, até onde não puder mais, até onde não conseguir mais, até a última gota...