amo !

sábado, 24 de novembro de 2012

 .
.
.

...gosto de sentir esse teu nervoso, teu medo. Essa ansiedade. Do arrepio que percorre toda tua pele. Gosto dessa repetição. Do teu cheiro. Do teu jeito de se mexer quando meu corpo roça o teu.... Teu gemido, teus olhos fechados. Teu gosto, tuas manias, teus vicios. Do despudor que teu corpo vive, precisa.. Desse jeito sem controle assustadoramente bandido, descontroladamente vulgar,  de fazer amor.  Todas as taras benvindas, todas loucuras feitas, Todas as fantasias permitidas. Mais um, mais dois , mais tres. Não importa. Ou importa e muito. É desejo, é vontade, é prazer,  é tudo....ou quase tudo !
.
.

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

.
.


...e nas fronteiras da pele
teus lábios me sugam
deixando marcas pelos caminhos do corpo,
tua mão, instrumento e prazer.
me busca e encontra
se fecha em mim.
Em despudor
me endurece e pulsa.
mexe
aperta e dança,
e me explode em gozo.
.
Gemes então
a mão molhada que colam teus dedos,
provocando a maré alta que transborda em prazeres,
o desejo em óleo no teu corpo...!
.
.

 
 
 
 
 

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

 .
.

porque te amo?
te amo apenas,
por que te amo.
Sem explicações sem motivos
sem porques.
gosto de te amar,
sentir tua pele, teu gosto
ficar em ti
mergulhar no teu desejo,
te apertar nos braços, te fazer amor, te beijar.
ocupar teu tempo
feliz no meu.
é assim
É tão simples,
eu te amo apenas,
porque te amo..!
.
.
.

sexta-feira, 26 de outubro de 2012



e ficar assim num despudor pedido, buscado, ansiado. A sensação de como se fosse a primeira vez, ou a derradeira. E sugar até o fim, até o limite,  até onde não puder mais, até onde não conseguir mais, até a última gota...

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

sexta-feira, 24 de agosto de 2012





...estremeço e o suor escorre pelo meu corpo trêmulo como um rio. Agarrado aos seus cabelos, sinto os espasmos do seu corpo  unido ao meu. Ouço os soluços entrecortados de prazer que brotam de sua garganta. Parecemos animais selvagens em completo cio.

   Esses devem ser os chamados estados alterados da percepção. Estamos misturados um ao outro agora; não há palavras, apenas (in)consciência. Sinto os nossos corpos, as sensações me confundem, apenas prazer em ondas, nos atingindo em sequência...

Uma sequência exata. Exata  e desconexa. 
Um paradoxo. Um puro instinto !

sábado, 4 de agosto de 2012





...voce não deixava o tempo passar simplesmente, não deixava a vida passar por passar. Com sorriso bonito, e desejo a flor da pele,voce pulava na cama e se apertava em meu corpo, falando bobagem, dizendo coisas de querer fazer. Abria minha roupa, sentia todo o desejo em meu corpo e sorria feito menina assanhada brincando de brincar prazeres... num ir e vir louco por querer fazer mais, lambia minha excitação. Fazia da minha pele, desejos e sabores. Da minha carne, prazeres e pecados, e engolia sem pudores e preconceitos todo meu gemido mais forte...me mordia o corpo e me apertava contra si sempre querendo muito, sempre pedindo mais. Sem pudores e ansiosa apalpava meu corpo, como se tudo fosse apenas uma grande brincadeira de fazer amor...

terça-feira, 24 de julho de 2012



Preciso da tua boca, do teu beijo, do teu mais sugado beijo do molhado da tua lingua,louca, correndo em mim. Preciso do teu corpo aberto,exposto, entregue no teu mais despudorado querer, teu mais lascivo desejo, tua inconfessavel fantasia. O instante alucinado do teu grito, o momento escandalosodo teu gozo. A continuidade como implorando, infindo. Quero meu corpo nú,dentro do nú do teu tremor, dos teus espasmos, e sensações, num entrelace em êxtase de pernas, braços, bocas, saliva e suor. insaciaveis prazeres, cúmplices na certeza de ser. E entre sorrisos , suspiros, e gemidos, outro beijo. Outra vez !

domingo, 24 de junho de 2012

sesso anale ? che cosa è ?







.


è l'arte, è ritardo, è attesa....
é arte, é demora, é expectativa.
é medo, é susto, é impressão
é ansiedade.
É hora certa, é encaixe .
é suor e intensidade, é prazer.
é cumplicidade e sensação.
é conquista, intimidade e despudor
É gemido assanhado,
é deixar acontecer,
é apertar, é fazer carinho, é comer....
é doer, é doer um pouquinho, é não doer mais
é mania, é posição atrevida,
é dizer sempre que é a primeira vez...
sem ninguem perguntar !
é o macho, é a femea, é o cio.
é querer, é querer muito, é querer sempre.
é querer mais...
é pecado e penitencia,
é fantasia,
é entrega e liberdade,
é vontade, é tesão...

;
é o desejo que não se pede,
flui...
.

terça-feira, 8 de maio de 2012



...deitou só de calcinha. De bruços abraçada ao travesseiro, fechou os olhos.
A boca entreaberta, quase formando um sorriso. Uma música ao fundo. A luz medrosa da
noite, fingia iluminar de cores, o ar em sua volta. Seu corpo bronzeado contrastava de
desejos e prazeres a seda branca do lençol.
Parei, fiquei olhando. O cheiro do mar, o barulho das ondas , dava o tom. Tirei minha
camisa devagar, a calça sem pressa, e joguei displicente nas costas de uma cadeira.
Seu corpo , reagia com arrepios ao vento frio que soprava.
Sentei ao seu lado,o movimento fez suas costas esbarrarem na minha perna.
O contato quente da pele na pele, me excitava. Seus cabelos bricavam em meu rosto.
Passo as mãos nas suas costas, por entre suas coxas ,de leve, sem querer acordar, ela se vira. Os seios firmes, se deixam, como pedindo carinho, proteção. Passo a mão , aperto, sinto a sensação do toque. O bico se enrijece, minha lingua, suga, sente o gosto.
Abre os olhos, sorri
estica o braço. Me beija....me puxa. Me busca....Sinto a sua umidade .
E abraço, me deito excitado . Minha boca quer. Enquanto meu corpo descarado roça no seu. Um arrepio lhe percorre o corpo.
Coloco displicente os dedos no elástico da sua calcinha e puxo devagar...
Enquanto o vento frio entrando no quarto fazia dançar, a cortina na janela.
e o luar cúmplice, como querendo participar, entrava lúdico, sem pedir licença !

.

.

terça-feira, 1 de maio de 2012




...e de repente nossas bocas fizeram de nós uma brincadeira qualquer. Sugamos ao mesmo tempo, todos os nossos principios e pudores, provocamos todos os nossos gemidos, lambemos com força todos os nossos desejos, e engolimos sedentos, como numa ultima implosão do corpo, todos os nossos prazeres...

segunda-feira, 2 de abril de 2012

.

foi assim
num repente,
que teu sorriso ansioso
envolveu todo meu desejo,
engoliu toda minha vontade.
Na avidez dos teus lábios
e na volupia da tua lingua,
um sabor ácido de sensações,
que explodiu como onda de maré alta...
.
e deixou escorrer da tua boca, um gosto forte de nós dois !

sábado, 21 de janeiro de 2012

vertices...



/
/
...reinvento prazeres. Controlando incontrolaveis descontroles de gozo para dividir contigo no momento magico do teu primeiro espasmo. Fico latejando, em teu corpo que se encaixa e grita. Impudor de palavras e gestos num vai e vem forte e fundo, desconexo. Num compasso que morde labio e geme, acompanhando o ritmo quente e molhado em teus tremores e suores. Dança irreal de pele e pelos que enlouquece e cura. Alquimia. Numa poesia de corpos não escrita. Tremores multiplos, lúdicos ,constantes. olhar que se fecha caleidoscopicamente em gozo, contínuo. Multicor. Misturas cumplices. Lagrimas, sorrisos, vórtices, vértices. Nós...
/
/