sábado, 14 de janeiro de 2017






no inicio
fechou os olhos
chorou, gemeu.
depois riu
riu com força,
riu o roçar da pele, o galope do corpo
riu a fantasia de desejos acontecer,
riu o latejar da carne na carne.
riu
 os cheiros, o compasso alucinado
de sensações, de veias e pelos,
de arrepios e suores.
com a mão, buscou o encaixe,
se acariciou como em transe,
levou a ponta dos dedos encharcados
à língua,
pra sentir o gosto.

E
sem pudor,
me buscou o rosto.
me lambeu a boca.
Feliz,
sentiu-se enfim em gozo..
E
tremendo,
gemeu, chorou , sorriu...




6 comentários:

Nany C. disse...

delicias!!

beijos no teu coração, menino!

Sol Hoffmann disse...

OWNnnnnnnnnnnnnnnnnnn
Karai véi desta vez foi fodástica senti aqui!
Beijos querido.

Mar disse...

Saudades de ti...estou voltando aos poucos

bjs

CÉU disse...

"Minino" que é feito de você? Tudo bem? Aqui, esperando o verão. Tou farta de dias esquisitos, ora sol, ora chuva.

Li seu post e como sempre de mta qualidade, mas até fiquei com pena da menina, pobrezinha (rs)!

"Degolando" a garota, cara? Ah, isso não se faz (rsssssssssss)!

Bom domingo, melhor semana.

Anônimo disse...

kkkkkkkkk boa

NightlySun disse...

Yes, this is wild sex should be!